segunda-feira, 21 de julho de 2008

Um arqueiro, uma feiticeira


Sabe, as histórias sempre existiram na minha cabeça desde que me entendo por gente. A mais doida delas, com certeza, é a que deu origem à saga da Caverna. Tudo começou quando fui assistir no cinema ao filme O Feitiço de Áquila (sim, faz tempo! rsrs). Fiquei com vontade de criar uma feiticeira tão incrível quanto a Michelle Pfeiffer e um arcebispo tão cruel quanto o bispo de Áquila. Pois é. E cadê a coragem de colocar a história no papel?
Primeiro, ela nasceu como uma HQ gigantesca. E era muito diferente. A personagem Hannah, minha feiticeira, era disputada por dois irmãos. Um deles era o Kirian, um cara mais ligado em magia, e o outro, um chato irmão mais velho, daqueles cavaleiros bem tradicionais. E acontecia muita coisa antes de se chegar ao Thomas, meu arqueiro. Acho que a única idéia original que mantive foi a parte sobre a Alix e o Erec... hehehe
Só comecei mesmo a escrever a história muitos anos depois, em 2001. Daí, fiquei meio que (hum, acho que totalmente... rsrs) dominada pela saga. Escrevi os livros 1, 2 e 3 em 2001, terminei o 4 e fiz o 5 no ano seguinte. E o 6 foi feito em 2003, quando me obriguei a largar tudo para escrever algo diferente para mim: Lobo Alpha...
Ah, a ilustração acima é do desenhista Sérgio R. M. Duarte, que fez os desenhos para o site da Caverna.

Nenhum comentário: